segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Como areia entre os dedos...

Em conversa com uma colega sobre o concurso de professores, ofertas de escolas e afins, percebi que a minha esperança é como areia nas mãos - por mais que tente segurá-la, sinto-a escapar entre os dedos. Claro está que, quando as abrir estarão vazias. 
 
Nunca falei deste assunto, aqui. Apesar de ser o meu canto, nunca o fiz. Talvez por ser um assunto delicado. E controverso.
 
Fiz a minha opção aos 17 anos. Numa altura em que empregos para a minha área sobravam. Depois, a cada reforma que se fazia, acrescentavam-se areias na engrenagem e quando dei por mim, o sistema estava de tal forma encravado que não há esperança que aguente. Ainda ontem, numa entrevista sobre o Ensino Superior ouvi uma mãe a propósito de a filha ter entrado em Gestão dizer "fez bem porque tem saída, quer dizer, agora porque no futuro não se sabe". Pedem-nos que façamos escolhas aos 17/18 anos para toda uma vida e ainda por cima que o façamos com uma bola de cristal? Facílimo!
 
Com 21 anos era portadora de tantos sonhos, objetivos e metas. Com o tempo, fui percebendo que a linha do horizonte está mais longe a cada dia.  
 
Não se trata de trabalhar ou não. Já trabalhei em quase todas as áreas e sem qualquer pudor. Trata-se de realização pessoal. De cumprir objetivos. De nos sentirmos bem.
 
Todos os anos, o mês de agosto e setembro é um tumulto. Não há férias nem descanso. Apenas uma angústia. Será que vou ter trabalho? Onde? Quantas horas? Cada lista que sai é um nó na garganta. É um aperto no peito. Sinto que estou à espera de migalhas.
 
Se fosse hoje faria tudo diferente. Faria, sem dúvida. Sinto-me ingénua por acreditar que podemos fazer o que gostamos, o que nos faz bem, o que nos realiza. Acima de tudo, sinto-me traída.
 
 

5 comentários:

  1. Obrigada por desabafares com todas nós o que te vai na alma..e eu não poderia compreender melhor! Também a minha área neste momento é muito complicada e eu continuo em busca do sonho de pder fazer aquilo que escolhi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada vez somos mais com sonhos por realizar...Boa sorte!

      Eliminar
  2. Obrigada pelo desabafo querida, penso que a maior parte de jovens está a passar pela mesma angustia, vejo muitos dos meus amigos a irem para economia e gestão para terem mais possibilidades de emprego. Só espero que mais tarde não se desiludam porque da maneira como vai o país a única coisa que pensamos é tirar um curso que nos dê grandes possibilidades de dinheiro e não pensamos realmente bem do que escolher, que nós realmente gostamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não há certezas de nada. As escolhas cada vez são mais arriscadas!

      Eliminar

Fico contente que estejas aqui! Responderei assim que puder Obrigada <3

I'm glad you´re here! I'll answer as soon as i can!Thank you <3